TSH: a importância do diagnóstico
Saiba um pouco mais de como tratar bem sua saúde
11/04/2018
14:10:17

TSH: a importância do diagnóstico

O TSH (hormônio tireoestimulante) é um hormônio que estimula a tireóide e tem como função regular a produção de hormônios tireoideos. Assim que ele é liberado na glândula hipófise, ele cai na corrente sanguínea e chega à tireóide.

A tireóide se localiza na base do pescoço, captando o iodo consumido nos alimentos e o junta a um aminoácido chamado tirosina, os quais dão origem a triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), os quais são lançados na corrente sanguínea, onde irão atuar em todas as células do nosso organismo, regulando o metabolismo, ou seja, quando a tireóide produz muito T3 e T4, nosso metabolismo acelera. Quando a tireóide produz pouco T3 e T4, o nosso metabolismo se torna mais lento, assim, quando temos pouco TSH circulante, menos T3 e T4 são produzidos e secretados.

O exame de TSH pode ser feito para avaliar:

  • Sintomas comuns de hipotireoidismo, como cansaço, pele seca, constipação, sensação constante de frio ou períodos menstruais freqüentes;
  • Sintomas comuns de hipertireoidismo, como perda de peso não-intencional, batimento cardíaco acelerado, nervosismo, diarreia, sensação constante de calor ou períodos menstruais irregulares;
  • Possíveis de causas de hipotireoidismo ou hipertireoidismo;
  • Se o tratamento para distúrbios da tireoide estão funcionando;
  • Alterações congênitas na tireoide de recém-nascidos.

O diagnóstico de hipotireoidismo e hipertireoidismo, sejam eles clínicos ou subclínicos, é feito na maioria dos casos apenas com dosagem dos níveis de TSH e T4 livre.

 

Estudo realizado por: 

Dra. Rafaela Tiscoski Amboni (CRMB 3102)

Deixe um comentário
Receba nossas novidades
Cadastre seu e-mail e receba nossas ofertas e notícias
Copyright 2014 © Todos os direitos reservados.